Atualizando

Jurídico e Marca

City Bank mentiu ao tentar tomar o domínio citybank.com?

Por Brand® Publicado em 16 de Junho de 2021 às 11:07

Esse foi mais um caso de tentativa de intimidar e pressionar dono de domínio a fazer um acordo favorável ao interessado. Mais um caso em que a falta de sucesso em comprar um domínio é motivo para disputá-lo como forma de “coagir” à uma venda por valor que o interessado quiser. E, mais! Apresentam uma reclamação alegando coisas infundadas e tentam a todo custo “criminalizar” a compra e venda de domínio no valor de mercado, bem como a recusa na venda.

Vamos citar o caso da disputa pelo domínio citybank.com, apresentado perante a National Arbitration Forum, Número da reivindicação: FA1406001564337, em que o Reclamante era o City Bank e o Reclamado Domain Admin / Inavit, Inc.

O City Bank, para caracterizar uma suposta má-fé da Administradora de domínio, confundiu o Painel, distorcendo os fatos ocorridos na negociação do domínio, alegando que a Administradora “se ofereceu para vender o nome de domínio em disputa por um preço superior a US $ 180.000, o que excede significativamente o custo de aquisição e manutenção do nome de domínio em disputa.”

Na Reclamação, o City Bank ainda alegou que:

- É o proprietário da marca CITY BANK, na qual despendeu tempo, dinheiro e esforço para obter o reconhecimento.

- Foi estabelecido e segurado sob a marca CITY BANK em abril de 1984 antes da Federal Deposit Insurance Corporation.

- Estabeleceu direitos consuetudinários substanciais na marca CITY BANK em conexão com serviços bancários e financeiros.

- Tem usado continuamente a marca em sinalização, anúncios, brochuras e em outros materiais de marketing desde 1984.

- Opera seu site principal em <citybankonline.com> e também possui <citybanktexas.com>.

- O nome de domínio disputado <citybank.com> é idêntico à marca CITY BANK do reclamante. - - O nome de domínio em disputa incorpora a marca do Reclamante em sua totalidade.

- O Requerido não tem nenhum direito ou interesse legítimo no nome de domínio em disputa <citybank.com>.

- O Reclamado não está fazendo uso de boa-fé do nome de domínio em disputa.

- O nome de domínio disputado <citybank.com> remete a uma página reservada com links patrocinados, incluindo referências a vários produtos financeiros.

- O Requerido registrou-se e está usando o nome de domínio em disputa <citybank.com> de má-fé.

 

Por sua vez, o Reclamado, juntou os e-mails da negociação, demonstrando a verdade dos fatos de que nunca fez uma oferta inicial para vender o nome de domínio em disputa. Que em vez disso, a oferta do Reclamado foi em resposta à investigação não solicitada do Reclamante.

Alegou ainda mais em sua defesa que:

- O reclamante não apresentou evidências sobre sua propriedade do registro de marca CITY BANK.

- O Queixoso não foi organizado como uma entidade até 17 de novembro de 1999, quase quatro anos após o registro do Requerido do nome de domínio em disputa <citybank.com>.

- O registro do Reclamado do nome de domínio em disputa também é anterior ao registro do Reclamante de seus dois nomes de domínio principais.

- O nome de domínio em disputa <citybank.com> é composto de termos descritivos comuns e genéricos.

- Está no negócio de compra e venda de nomes de domínio para fins de desenvolvimento e monetização. O entrevistado registra nomes de domínio genéricos, descritivos e de três e quatro letras para usar em anúncios e sites desenvolvidos.

- Não tentou atingir os interesses do Reclamante ou sua suposta marca registrada para capitalizá-los. O termo “city bank” (banco da cidade) é amplamente utilizado por bancos em todo o mundo.

- O Reclamante está tentando um Reverse Domain Name Hikacking.

 

Diante disso, o Painel concluiu que:

- Os documentos acima mencionados, e todos os outros documentos apresentados pelo Reclamante, não comprovam a existência de uma marca, seu uso ou seu significado secundário. Consequentemente, não há evidência de significado secundário nem evidência de uso da expressão CITY BANK como marca registrada. Assim, o Reclamante não provou quaisquer direitos em relação à marca CITY BANK.

- O Reclamado usa um nome de domínio que é a combinação de palavras genéricas e descritivas.

- O Reclamante deveria saber da existência do nome de domínio disputado, uma vez que o registro do nome de domínio do Reclamado é anterior ao registro do nome de domínio do Reclamante.

 

E sobre as alegações distorcidas por parte do Reclamante, o Painel manifestou:

“Além disso, o Reclamante não forneceu nenhuma evidência para provar seus direitos de marca registrada em relação à expressão City Bank (Banco da Cidade) e tentou confundir o Painel quanto à má-fé do Reclamado, pois a Reclamação afirmou que o Reclamado ofereceu vender o nome de domínio disputado por mais de US $ 180.000, quando os e-mails trocados, é óbvio que o Reclamado não estava oferecendo o nome de domínio contestado, mas respondendo a uma oferta do Reclamante, e simplesmente informou ao Reclamante que um terceiro havia oferecido pagar pelo nome de domínio contestado US $ 180.000 e que, de fato, o Reclamado se absteve de vendê-lo.”

Assim, o Painel concluiu que as ações do Reclamante constituíram um abuso do processo de UDRP e declarou que a Reclamação foi apresentada de má-fé e, portanto, constituiu Reverse Domain Name Hijacking.

A verdade imperou!

Voltar

Posts Relacionados

Cadastre-se e receba nossos posts em primeira mão!